Life Cargo adota o Home Office por medida de segurança de seus colaboradores

Devido à pandemia do COVID-19 (coronavírus) e como medida de prevenção e controle do seu avanço, a Life Cargo adotou o estilo de “home office” para sua equipe administrativa e comercial, mantendo na empresa somente quem é extremamente essencial.

A nossa prioridade é o bem estar de todos, por isso, essa medida visa manter a saúde de todos os funcionários, de suas famílias e de uma proteção geral, com o aviso de não saírem de casa.

Para os colaboradores que não puderem se ausentar, a Life Cargo disponibilizará todos os protocolos de segurança amplamente divulgados pela OMS.

Vamos juntos fazer nossa parte para que tudo volte ao normal e que todos fiquem saudáveis.

Setor Operacional Life Cargo já movimentou 529.826kg em 2020

O time operacional da Life Cargo é responsável por toda a entrada, saída e manuseio das cargas transportadas. Isso inclui, coletas, despachos em aeroportos e entregas.

Somente esse ano, já foram realizadas 14.205 emissões, 2.366 coletas de 72.983 volumes, totalizando em 2 meses de operação 529.826 kgs movimentados.

A área operacional atua 24hs por dia, com profissionais treinados e capacitados para o melhor manuseio e transporte de materiais de interesse à saúde, como: reagentes para diagnósticos invitro, medicamentos, órteses, próteses, equipamentos médico hospitalares entre outros.

Devido a pandemia do COVID-19, nossa estrutura operacional foi reforçada para atender demandas extras que estão surgindo.

Entre em contato para saber mais!

blog_life_serasa

A Life Cargo está no Serasa Fornecedor

Competência, ética, transparência e eficiência são nossos pilares!

É de extrema importância saber quais são os riscos e vantagens em ter um parceiro para sua empresa, certo? 

Sabendo disso, e sempre trazendo mais transparência dos nossos processos, a Life Cargo, está cadastrada no Serasa Fornecedor.

O Serasa Fornecedor é um portal desenvolvido para que os fornecedores e compradores que consultam o Serasa, possam ter informações confiáveis e realizar contato direto entre si, por meio da solução. 

Assim você consulta e avalia nossa reputação financeira e o grau de confiabilidade. 

Para saber mais, acesse: serasafornecedor.com.br

Life Cargo

Ampliando seu alcance

Life Cargo transportou mais de 2,2 milhões de kg em 2019!

O ano de 2019 foi excelente para a Life Cargo, somente em crescimento de receita os números chegaram a 39%, em relação à 2018.

Já em volume de cargas transportadas, os números chegaram a incríveis 77 mil movimentações, com mais de 261 mil volumes embarcados, o que totalizou mais de 2,2 milhões de kg transportados em todo território nacional, comparado ao mesmo período do ano anterior, o crescimento foi de 18%.

Com esses números excepcionais, ainda ressaltamos que a meta do ano foi superada em 8%.

Os resultados de 2019 possibilitaram uma oportunidade de investimento em tecnologia e na capacitação da equipe e claro, nossa maior novidade, a mudança de endereço.

Nossa nova unidade em Guarulhos contempla um espaço planejado para melhorar nossa performance, atendimento e a dinâmica de entrada e saída dos seus materiais.

Pensando sempre na excelência em atendimento e ser o destaque do setor, continuaremos realizando o aprimoramento dos serviços para que possamos dobrar as expectativas e batermos nossa nova meta de 30% em crescimento para 2020.

Life Cargo bate meta do ano e cresce 41,9% em vendas no segundo semestre de 2019!

No primeiro semestre de 2019, a Life Cargo teve um aumento de 31,5%, em vendas, quando comparado ao mesmo período ano anterior.

Mas o ano continuou trazendo muitas novidades e conquistas, e além da mudança de unidade, a meta do ano foi ultrapassada no dia 11/12, fechando o segundo semestre de 2019 com um crescimento de 41,9% em vendas.

Além disso, e ainda sem o fechamento e conclusão anual que acontece agora no final do mês de dezembro, já foi registrado um aumento de 4,37% além do previsto. A Life Cargo está otimista e prevê ainda um fechamento de 2019 com 9,70% além da meta já estipulada.

Esse é o reflexo da dedicação de toda a equipe, que trabalha com entusiasmo por um bem maior, que fez desse mais um ano de evolução da empresa, sempre pensando no melhor atendimento e nas soluções ideais para cada cliente.

Que em 2020 o trabalho continue e nos traga ainda ainda mais motivos para celebrar!

Equipe da Life Cargo participa do Treinamento ISO 9001:2015

Nos dias 23 e 24/11, os colaboradores da Life Cargo receberam o treinamento in company, para interpretação dos requisitos da norma ISO 9001:2015, promovido pela Fundação Vanzolini.
Em busca da excelência e melhoria contínua, o objetivo do treinamento é capacitar os colaboradores para interpretar e aplicar os requisitos da norma na organização.
Durante o treinamento, foram abordados temas como o contexto da organização, planejamento, mentalidade de risco e melhoria contínua.
Esse é mais um importante passo que assegura a excelência no padrão de qualidade Life Cargo nos processos.
blog_lifecargo_treinamento

Life Cargo promove treinamento ISO 9001:2015

A Life Cargo receberá a Fundação Vanzolini, nos dias 23 e 24/11, para ministrar um treinamento in company sobre a implementação dos processos de qualidade.

Essa é a última etapa para instruir a nossa equipe e receber a certificação ISO 9001:2015. Mais uma conquista, mais um diferencial na gestão da qualidade.

A norma internacionalmente reconhecida, certifica o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) e define os requisitos e ferramentas de padronização, para garantir a otimização de processos e maior agilidade no desenvolvimento de produtos.

Risco-país do Brasil atinge menor patamar em mais de 6 anos!

Uma medida do risco-Brasil se mantinha nesta terça-feira (29) no menor patamar em mais de seis anos, já atingido na véspera, quando engatou oito quedas consecutivas, em meio ao clima positivo nos mercados internacionais e ao ambiente de otimismo na cena doméstica após a aprovação da reforma da Previdência.

O CDS (Credit Default Swap) de cinco anos — derivativo que mede o custo de proteção contra um calote da dívida soberana brasileira — se estabilizava em 117,15 pontos-base nesta terça, depois de fechar nesse patamar na segunda — o menor nível para um encerramento desde 10 de maio de 2013 (111,179 pontos-base).

Em oito quedas consecutivas entre 17 e 28 de outubro, o CDS perdeu 14,16 pontos-base, queda de 10,78%. No mesmo período, o dólar à vista se desvalorizou 3,91%, e o Ibovespa subiu 2,62%, para máximas recordes.

A melhora dessas medidas no mercado ganhou força depois de o Senado concluir, no último dia 23, a votação da reforma da Previdência, tirando definitivamente um importante fator de risco para o mercado.

Somado aos temas locais, sinais de progresso nas negociações tarifárias entre Estados Unidos e China, menor chance de um Brexit desordenado e expectativas de mais cortes de juros nos Estados Unidos também ajudaram a diminuir a percepção de risco, o que reduziu prêmios na dívida brasileira e colaborou para a queda do CDS.

Fonte: R7

Brasil é o quarto principal destino de investimentos no G-20 em 2019

A economia brasileira recebeu um total de US$ 28 bilhões em investimentos estrangeiros nos primeiros seis meses de 2019 e passou a ser o quarto principal destino do fluxo de capital entre os países do G-20, o grupo das maiores economias do planeta. Os dados foram publicados nesta segunda-feira pela OCDE, com sede em Paris, e indicam um aumento do fluxo para o Brasil. No segundo semestre de 2018, o volume havia sido de US$ 27 bilhões.

A alta no caso brasileiro vai no sentido contrário à tendência registrada em algumas das principais economias do mundo. De acordo com o levantamento, o principal destino de investimentos foi a economia americana, que recebeu US$ 151 bilhões nos seis primeiros meses do ano. Mas o valor é mais de US$ 50 bilhões abaixo do volume que havia entrado nos EUA no segundo semestre de 2018.

A China vem em segundo lugar, com US$ 82 bilhões, seguida pela França, com US$ 33 bilhões. Em 2018, a quarta posição era do Reino Unido, com US$ 44 bilhões. Mas os investimentos no país sofreram uma forte contração em 2019, com as incertezas sobre o Brexit. O Brasil, na quarta colocação, é seguido pela Índia, Canadá, Austrália e Alemanha. Em todo o ano de 2018, a economia brasileira havia somado US$ 58,4 bilhões em investimentos diretos.

No ano passado, o volume colocou o país na sexta posição como principal destino no mundo. Entre as maiores economias do mundo, a OCDE estima que os investimentos diretos sofreram uma queda de 20% nos primeiros seis meses do ano, com um total de US$ 572 bilhões. Na UE, a queda foi de 61% e, entre as economias do G-20, a queda foi de 8%. A guerra comercial, Brexit e incertezas sobre a economia internacional teriam contribuído para o freio. Além disso, os incentivos fiscais dados por Donald Trump, em 2017, parecem estar perdendo força.

Um dos aspectos identificados pela OCDE foi a queda profunda dos investimentos chineses nos EUA. No segundo semestre de 2016, o volume havia atingido um pico de US$ 16 bilhões.

Em 2019, esse fluxo foi de apenas US$ 1,2 bilhão. De acordo com o levantamento, muitas empresas chinesas estão vendendo seus ativos no mercado americano.

Fonte: UOL

blog_lifecargo_aeroporto_confins

Transporte de cargas é a rota de crescimento para Confins

Quando a BH Airport assumiu a gestão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (Confins), em 2014, o compromisso firmado no contrato de concessão era investir no terminal de passageiros, o que foi feito. Mexer no terminal de cargas não era obrigação, mas virou alternativa para ampliar a receita.

No ano passado, enquanto o total de passageiros que embarcaram no aeroporto cresceu 4,6%, o volume de cargas transportadas cresceu 24,5%, um ritmo cinco vezes maior, de acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Também foi praticamente o dobro dos 13% que o mercado nacional cresceu.

Os dados da Anac consideram apenas as cargas que saíram do terminal. Segundo levantamento da BH Airport, somando tudo que entrou e saiu a partir de Confins, as cargas transportadas pelo ar cresceram 53,4%, saltando de 26,3 mil toneladas em 2017, para 40,4 mil toneladas em 2018.

“Para este ano, a estimativa é terminar com um aumento de 25%”, destaca o gestor de soluções logísticas integradas da BH Airport, Peter Robbe.

Segundo ranking da Anac, a fatia do terminal no total transportado no país era de 2,8% em 2016 e, agora, subiu para 3,4%. “O potencial ainda é muito grande, pois descobrimos que 53% de todas as cargas que têm Minas Gerais como destino final nem passam pelo nosso terminal”, pontua Robbe.

Aos poucos, o aeroporto internacional de Belo Horizonte tem ganhado mais espaço no mercado nacional de transporte de cargas.

Fonte: O tempo